Rogèrio Martins

Rogério Martins de Melo Filho, artista Plástico, que assina Rogério Martins, nasceu em Recife -Pernambuco, em 13 de janeiro de 1956, casado com Thereza Christina Coutinho Martins. Catalogado no Artes Plásticas do Brasil de Júlio Louzada Publicações. Participa da publicação do catálogo “Arte Brasileira Contemporânea” – Júlio Louzada Publicações, 1998. Mudou-se para São Luís do Maranhão aos 20 anos e desde então adotou esta cidade como se fora sua terra natal.

Após a primeira exposição individual, ainda como artista amador, realizada em 1980 na Secretaria da Cultura do Estado do Maranhão, sua pintura passa a frequentar os mais importantes espaços de arte de cidades como São Luís, Recife, Fortaleza, Teresina, Salvador, Brasília, Florianópolis, Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro.

 Em 1986 segue para Portugal, Espanha e França em viagens de estudo. Em 1990, realiza sua primeira exposição internacional em Viena na Áustria. Rogério é conhecido principalmente por pintar detalhes arquitetônicos de cidades históricas em pormenores, fazendo destes, sua “marca registrada”. As sacadas, casarões, portais, janelas coloniais e fachadas de azulejos portugueses ganham textura, forma e vida na ponta da espátula deste artista que transforma a realidade em arte. Quase quarenta anos de pintura se revestem de muita importância, pois viver dignamente da arte por quatro décadas é fruto da alta qualidade de seu trabalho, seriedade, compromisso e profissionalismo do artista.

 Por sua inspiração nos Patrimônios Históricos do Brasil, principalmente de São Luís do Maranhão, foi homenageado inúmeras vezes naquele Estado. Estas premiações lhe são muito significativas, pois são fruto de um trabalho de uma vida inteira e não por uma só tela, como no caso dos Salões de Arte. São elas: Medalha Simão Estácio da Silveira (Câmara Municipal de São luís), Medalha 400 Anos ( Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão) e Comendador da Ordem dos Timbiras (Governo do Estado do Maranhão).

 Rogério Martins possui uma escola de arte no bairro São Francisco onde ele mesmo é professor. É também professor de Arte e de História da Arte no Centro de Artes Cênicas do Maranhão (CACEM).  Estudou Engenharia e Desenho Industrial nos anos 1980 e lecionou em escolas como Santa Tereza e Dom Bosco. Estudou perspectiva, linha reta, através do desenho quando estudava engenharia, isso o fez tomar gosto pelo desenho técnico e ter uma observação muito aguçada. “Estou sempre evoluindo minha técnica, mas o tema não muda! Eu pinto a história!”, diz o artista plástico. Os detalhes dos azulejos são feitos todos em perspectiva com um pincel muito fino e, às vezes, faz com um pincel de três fios, o que dá muito trabalho. “Gosto muito dos azulejos de São Luís e isso faz suar a camisa para fazê-lo”, diz.

Até o presente momento, ele contabiliza 3 mil quadros, mais da metade foi comprada por clientes residentes fora do Maranhão. A pintura de Rogério Martins retrata fundamentalmente detalhes arquitetônicos maranhenses, os quais são sua marca registrada. A última grande exposição dele foi em 2005.

O artista retrata em muitas de suas obras casarões, sobrados, janelas, igrejas, personagens da cultura e embarcações tradicionais. Ele mistura tons sépia, que lembram o entardecer no centro histórico, com cores vibrantes.